Nota:

Minha foto
Menino besta cheio de sonhos aprisonado no corpo de um homem sóbrio e cheio de desejos.

Escolha a dose.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Poeira no vento.

Havia sim aquela lembrança muda, perdida num recanto qualquer, folheada de sorrisos e momentos de prazer sem culpa. Calada em confissões, toques e sons, tatuagens em mim revistas no espelho do banheiro como manchetes dos meus próprios dias passados. Banho e sabão, sabão, sabão. Está provado que a vida que se viveu não se lava da memória.
Espano a poeira que vem com o vento. Que venham os novos dias, que me inundem de novas promessas, que me tomem pela mão e me mostrem nova luz.
Ficará sim a sensação, de que em algum lugar da vida me esqueci de compor uma canção.






2 comentários:

Vida... disse...

Compor uma canção é feito com coraçao e amor.. conquistar amigos é a cançao mas linda que se pode compor.. lembre-se... toque no coraçao...beijos eternos

brunera disse...

Ainda há tempo de compor essa canção!!