Nota:

Minha foto
Menino besta cheio de sonhos aprisonado no corpo de um homem sóbrio e cheio de desejos.

Escolha a dose.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

À porta

Não vá.
Só tranque a porta às suas costas e sorria outra vez. Vai quase me bastar lhe ver sorrir. Toma outra taça e deita. Não diga nada se não quiser e se tiver algo a dizer que seja doce.
Vem volta, volta a ser quem você era, volta a me abraçar e me beijar e me tocar e me fazer feliz. Tira essas malas das mãos, você não tem que levar nada, a única coisa importante é o que você carrega dentro de você, não em malas. Por que partir? Você vai sair assim e me deixar de você só essa última lágrima? Não quero essa lembrança. Não quero esse pior pedacinho de você. Quero você de volta preenchendo todo o meu egoísmo de, assumidamente, ter você só pra mim. Quero sim.
Por favor, não se faça em tiras, em tripas, em nós. Faz de conta que foi um sonho mal que passou que a dor passou que a angustia passou, que o silêncio passou. Faz de conta. Faz alguma coisa, mas faz nem que seja de conta. Só não posso é acreditar que foi você quem passou por mim como se aqui, eu nunca tivesse estado.
Fuma vai, eu deixo.Eu deixo tudo, deixo você beber, fumar, molhar o banheiro, não arrumar nada nunca mais, deixo trocar o canal da TV, engordar até morrer, deixo você se esquecer, deixo sair com sua turma, escolher a vaga pra estacionar, deixo você roncar, deixo não elogiar, deixo até me maltratar. Mas não posso deixar você me deixar.
Uma última taça então? Uma última dança? Um último beijo? Um último minuto? Segundo?
Não vá.


6 comentários:

brunera disse...

Underground!!!

Erica Vittorazzi disse...

Não adianta pedir. Ela já se foi faz tempo...

andre disse...

é sempre um prazer ler vc
uma abraço apertado, meu amigo

David Sento-Sé disse...

Amigos e amigos. Que vocês nunca mudem.

lucivania disse...

Hoje eu resolvi comentar, por que foi sem dúvida um dos textos mais emocionantes que ja li...

Maressa Kelen disse...

A unica coisa que resta, é fechar a porta e FICAR.