Nota:

Minha foto
Menino besta cheio de sonhos aprisonado no corpo de um homem sóbrio e cheio de desejos.

Escolha a dose.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Calar-te

Acho que é sempre bom não calar. Deve-se sempre falar as coisas que lhe ocorrem. Idéias, opiniões, sentimentos e sensações, receios, temores, deve-se sim, deixar claro aos outros, aquilo que lhe vem à cabeça.
Não ficam mal entendidos ou meio ditos, ou até o dito pelo não dito. No fundo, evita confusão ou má interpretação.
Por vezes vem até alguém, na sua frente, e pá! Fala uma coisa que você estava doido pra falar e não falou. Aí a gente fala: Poxa, era exatamente isso que eu ia falar agora”. Mas não falou. Dançou, ninguém vai acreditar que você estava pensando aquilo.
Tarde demais não é?
Fala o que você acha, fala o que você sentiu, fala o que você tem falar.
Pode até escolher uma horinha melhor, mas não espera muito, as vezes não tem essa de horinha melhor, ela nunca chega. Vai e fala logo que der vez. Assim ó: “peei e bufe”. Pronto falou e agora tá falado.













Olha, não estou falando aqui de segredos. Isso não. Segredo é uma coisa que a gente não deve falar nunca e na verdade, não deveria querer ouvir nunca também. A gente só deveria ter segredos com a gente mesmo. Só a gente e pronto. Dois sabendo não é mais segredo.
Mas fala viu? Fala o que você tem pra falar e pode falar. Não guarda não que é pior.
Engraçado. E eu aqui dando conselhos. Nossa Mãe! Acabei de lembrar de algumas pessoas que já não estão na minha vida e que eu, sem ter lido antes o que acabei de escrever, deixei elas saírem da minha vida sem eu nunca ter dito uma única vez: “Eu te amo”.
Tarde demais não é?

Um comentário:

Charlene Carvalho disse...

Sempre é tempo de dizer "Eu te amo".
Beijos!
Saudades de você querido amigo.